A busca pela emancipação feminina ENEM 2015

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A busca pela emancipação feminina ENEM 2015

Mensagem  arthurbrun em Ter Nov 10, 2015 2:53 pm

A busca pela emancipação feminina

A desigualdade de gênero é um fator que é recorrente nas discussões contemporâneas, principalmente no que se refere aos seus efeitos dentro da sociedade. Nesse sentido, é ressaltado o papel da mulher hodierna, que é reduzido pelo machismo velado nas relações sociais. Essa forma de preconceito é uma das causas das maneiras de misoginia – violência específica contra o sexo feminino- que são praticadas atualmente.
O panorama vivenciado hoje em relação a violência contra a mulher são, notoriamente, resquícios de um recente passado colonial. Naquela época, o papel subserviente feminino apresentou-se com grande relevância nas relações interpessoais, o que abria espaço para uma postura agressiva e autoritária por parte do seu cônjuge. Nesse contexto, corrobora-se a teoria elaborada pela filósofa Simone de Beauvoir no livro “O segundo sexo”, no qual ressalta a necessidade de emancipação feminina e a consequente quebra do papel secundário exercido nas relações. Além disso, cabe ressaltar que a violência não ocorre só fisicamente, pois as formas verbais em que ela se apresenta causam danos ao psicológico da vitima, podendo resultar em doenças relacionadas a ele, como a depressão.
Ainda convém lembrar das conquistas já adquiridas pelas mulheres, principalmente, no século XXI, como a Lei Maria da Penha e a recente Lei do Feminicídio. Essas leis foram criadas para aumentar a proteção feminina, pois a primeira trata de forma especializada casos relacionados a violência contra a mulher e a segunda torna qualificados esses tipos de crime.
Pode-se, pois, perceber não só que mudanças vêm acontecendo, mas também que há , ainda, a necessidade de ampliar políticas voltadas ao gênero feminino. Sendo assim, cumpre ao poder legislativo desenvolver formas de ampliar o escopo de leis afirmativas de defesa da mulher. Ademais, cabe à educação escolar, em conjunto com as famílias, promover a mudança no pensamento desde a infância para que não haja a necessidade de punição futura. Em consonância, deve haver a autoconscientização da população em relação a violência, aplicando o Imperativo Categórico de Immanuel Kant, por meio do qual se visa a tornar coletivo o pensamento individual. Dessa forma, tornar-se-á possível alcançar a emancipação e a segurança feminina.


Última edição por arthurbrun em Ter Nov 10, 2015 3:44 pm, editado 3 vez(es)

arthurbrun

Mensagens : 3
Pontos : 5
Data de inscrição : 10/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A busca pela emancipação feminina ENEM 2015

Mensagem  arthurbrun em Ter Nov 10, 2015 3:21 pm

corrijam por favor

arthurbrun

Mensagens : 3
Pontos : 5
Data de inscrição : 10/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A busca pela emancipação feminina ENEM 2015

Mensagem  LuhFurlan em Ter Nov 10, 2015 6:52 pm

A desigualdade de gênero é um fator que é recorrente nas discussões contemporâneas, principalmente no que se refere aos seus efeitos dentro da sociedade. Nesse sentido, é ressaltado o papel da mulher hodierna, que é reduzido pelo machismo velado nas relações sociais. Essa forma de preconceito é uma das causas das maneiras de misoginia – violência específica contra o sexo feminino- que são praticadas atualmente.
O panorama vivenciado hoje em relação a violência contra a mulher são, notoriamente, resquícios de um recente passado colonial. Naquela época, o papel subserviente feminino apresentou-se com grande relevância nas relações interpessoais, o que abria espaço para uma postura agressiva e autoritária por parte do seu cônjuge. Nesse contexto, corrobora-se a teoria elaborada pela filósofa Simone de Beauvoir no livro “O segundo sexo”, no qual ressalta a necessidade de emancipação feminina e a consequente quebra do papel secundário exercido nas relações. Além disso, cabe ressaltar que a violência não ocorre só fisicamente, pois as formas verbais em que ela se apresenta causam danos ao psicológico da vitima, podendo resultar em doenças relacionadas a ele, como a depressão.
Ainda convém lembrar das conquistas já adquiridas pelas mulheres, principalmente, no século XXI, como a Lei Maria da Penha e a recente Lei do Feminicídio. Essas leis foram criadas para aumentar a proteção feminina, pois a primeira trata de forma especializada casos relacionados a violência contra a mulher e a segunda torna qualificados esses tipos de crime.
Pode-se, pois, perceber não só que mudanças vêm acontecendo, mas também que há , ainda, a necessidade de ampliar políticas voltadas ao gênero feminino. Sendo assim, cumpre ao poder legislativo desenvolver formas de ampliar o escopo de leis afirmativas de defesa da mulher. Ademais, cabe à educação escolar, em conjunto com as famílias, promover a mudança no pensamento desde a infância para que não haja a necessidade de punição futura. Em consonância, deve haver a autoconscientização da população em relação a violência, aplicando o Imperativo Categórico de Immanuel Kant, por meio do qual se visa a tornar coletivo o pensamento individual. Dessa forma, tornar-se-á possível alcançar a emancipação e a segurança feminina.

Correção Não Oficial - Opinião:

Antes de mais nada quero elogiar muito seu texto. Está fantástico, de verdade acho que você pode sem dificuldades alcançar nota 1000 no ENEM. Foi um texto excelente, meus parabéns. E olha que eu me considero bem chata pra redação, heim!!!
Está muito bem separados os argumentos, você citou não apenas duas leis super importantes, como a Imperativo Categórico Immanuel Kant , que muitos poucos tenho certeza não colocaram, o que te dá um bom destaque entre os professores. A sua formalidade é bem nítida, porém não exagerada, o que ao mesmo tempo não torna a leitura difícil e cansativa. Você mostrou um ótimo preparo.

É um fator que é recorrente: o "que" é inútil nessa frase; fica mais breve e direta se você colocar "é um fator recorrente";
Mulher hodierna, que é reduzido pelo machismo: novamente o "que" ausente deixaria a frase mais bonita;

C1: Domínio da Língua Culta: 200
C2: Compreensão da Proposta: 200
C3: Seleção de Argumentos e Fatos: 200
C4: Conhecimento dos Mecanismos Linguísticos: 200
C5: Proposta de Solução: 180

Total: 980 Smile *considere que ainda sou uma aluna

LuhFurlan

Mensagens : 39
Pontos : 51
Data de inscrição : 06/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A busca pela emancipação feminina ENEM 2015

Mensagem  arthurbrun em Ter Nov 10, 2015 7:21 pm

Muito obrigado.. sua opinião me deixa mais calmo e confiante Very Happy

arthurbrun

Mensagens : 3
Pontos : 5
Data de inscrição : 10/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A busca pela emancipação feminina ENEM 2015

Mensagem  red1000 em Dom Set 11, 2016 10:22 am

Galera, o fórum atualmente encontra-se sem moderação. Como não estou dando conta das correções, estou migrando pra outra página de correção!!
Esse projeto é MUITO importante para ser descontinuado, visto que muita gente depende dele. Por isso, quem quiser corrigir suas redações, é só entrar no endereço abaixo e se cadastrar!
redacaonota1000.forum-livre.com


red1000

Mensagens : 3124
Pontos : 3128
Data de inscrição : 06/02/2016

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A busca pela emancipação feminina ENEM 2015

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum